Vem me seguir também...vem

PARA ACHAR ALGO DIGITE A PALAVRA

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

PASTOR PURITANO CONGREGACIONAL LUTA COM O HOMEM-ARANHA

Por Steve
Do Beacon Street Diary
Adpt. Joelson Gomes

O pastor Congregacional Cotton Mather ficou muito conhecido para a história pelo episódio das Bruxas de Salem descrito abaixo neste blog. Muitos têm lido os seus escritos e sido edificados espiritualmente com eles, mas, no universo Marvel, Cotton Mather é retratado como um vilão dinâmico, violento e vingativo que luta contra o Homem-Aranha. Bem, esta peculiar caracterização de Mather pode fazer algum sentido quando vista através da lente do legado cultural dos puritanos e os julgamentos das bruxas de Salem no qual ele teve certa participação.


Nas histórias da Márvel Cotton Mather aparece como um personagem na série 1 da Marvel Team-Up, 41-45, publicados entre janeiro e maio de 1976. Ele é um "caçador de bruxas", que míope caça as bruxas através do tempo-, a partir da década de 1690 à década de 1970. A história que se desenrola nesses quatro quadrinhos começa com Cotton Mather telepaticamente atraindo a Feiticeira Escarlate - uma mutante, que usa seus poderes de bruxa para o bem - para um castelo distante.  Aparece então uma máquina do tempo, para que ele possa viajar com ela de volta para a colônia puritana congregacional em Salem, Massachusetts, em 1692, e ali persegui-la como uma bruxa durante os julgamentos que lá aconteceram. O Homem-Aranha recebe um sinal de socorro misterioso da Feiticeira Escarlate e ele acaba lutando contra Cotton Mather, ao lado de Visão (outro herói) e Dr. Doom (um vilão, que se torna um aliado do Homem-Aranha para esta aventura). Eles estão todos em Salem em 1692, em meio à histeria da caça às bruxas e Dark-Rider aparece. Ele é um ser maligno, que existe desde os tempos pré-históricos, e ganha sua força drenando o poder das bruxas. Cotton se alia com essa criatura monstruosa, acreditando ser ele o "Anjo da Luz ... que vem para combater a escuridão do homem." Parece que o Dark-Rider deu Cotton Mather seus super-poderes telepáticos, junto com sua capacidade de lançar fogo purificador em seus inimigos. Acompanhou tudo? Esta história é a releitura mais criativa dos julgamentos das bruxas de Salem que provavelmente existe.


O Cotton Mather dessas histórias em quadrinhos não tem qualquer semelhança com a figura histórica do pastor Cotton Mather. Além de um olhar muito menos sinistro do que seu sósia dos gibis, o real Cotton Mather não estava ativamente envolvido nos julgamentos das bruxas de Salem e nunca, na medida em que mostram os registros históricos viajou no tempo para a década de 1970. No entanto, Cotton Mather ficará para sempre ligado aos julgamentos das bruxas porque escolheu equivocar-se, ao invés de condenar firmemente os julgamentos e procurar acabar com eles. Sua resposta posterior aos julgamentos e à feitiçaria em geral, expressa em As maravilhas do mundo invisível. Sendo um relato dos julgamentos de várias bruxas executadas recentemente no New England ... foi visto negativamente desde o começo e sua reputação nunca se recuperou totalmente na imaginação popular.








A Conexão tangencial de Cotton Mather com os acontecimentos em Salem são as causas mais prováveis ​​para explicar por que ele foi escolhido para aparecer nessas histórias em quadrinhos. Essas histórias exigiam um puritano mal, e ele foi a figura histórica que os escritores escolheram.

A cultura popular tem tido um desejo longo e aparentemente insaciável para contar e recontar a história dos julgamentos das bruxas de Salem em inúmeras variações, mas raramente com se preocupa com a exatidão histórica. Na cultura pop, no entanto, a precisão histórica não importa, porque os julgamentos das bruxas de Salem funcionam como uma alegoria, em que os temores de injustiça da sociedade, histeria de multidão, figuras de autoridade moralmente corruptas e agitação social, encontra expressão. Essas histórias são menos sobre o que realmente aconteceu em Salem e mais sobre o clima da sociedade em que são produzidas.

Nenhum comentário: