Vem me seguir também...vem

PARA ACHAR ALGO DIGITE A PALAVRA

Carregando...

terça-feira, 30 de setembro de 2014

PEQUENA CRONOLOGIA CONGREGACIONAL



A seguir alguma datas marcantes para o movimento Congregacional mundial.


1567- Registro do primeiro grupo de irmãos Separatistas Congregacionais se reunindo fora da Igreja Anglicana, no Salão Plumbers, em Londres. O grupo de cerca de 100 pessoas é descoberto e preso.
1581- Robert Browne primeiro teórico do Congregacionalismo publica seus livros dando os contornos iniciais do movimento.
1607- Sofrendo intensa perseguição um grupo de Congregacionais foge da Inglaterra para a Holanda, pais onde havia liberdade religiosa.
1616- Henry Jacob funda a primeira igreja Semi-separatista (Congregacionais não tão radicais quanto os Separatistas) na Inglaterra.
1620- Viagem dos Congregacionais Separatistas da Holanda rumo à América do Norte no Mayflower.
1621- É estabelecido o Dia de Ação de Graças pelos Congregacionais na América.
1636-Os Congregacionais americanos fundam o Harvard College para a instrução os pastores. Mais tarde esta escola veio a se transformar na Universidade de Harvard.
1648-Os Congregacionais americanos aprovam a Plataforma de Cambridge, documento formado em oposição ao Presbiterianismo da Confissão de Fé de Westiminster.
1658- Os Congregacionais ingleses aprovam e publicam a Declaração de Savoy de Fé e Ordem.
1663-É impressa a primeira Bíblia na América. Esta foi uma tradução feita pelo missionário Congregacional aos índios: John Elliot.
1700-O puritano Congregacional Samuel Sewall, chefe de justiça do Superior Tribunal de Massachussets, escreve o primeiro tratado antiescravagista da América.
1701-Foi fundado o Collegiate School para treinar pastores. Esta escola veio a se transformar na Universidade de Yale.
1708-Os Congregacionais de Connectcut formam a Plataforma de Saybrook onde o Congregacionalismo extremo é rejeitado e é assumido um Congregacionalismo mais centralizado, com associações ministeriais locais. A assembleia geral de toda colônia agora tinha poder nas igrejas locais.
1735-A Congregacional Phillis Wheatley foi a primeira negra a ter seus escritos publicados na América.
1807-Os Congregacionais organizaram o Seminário Teológico de Andover. Este é o primeiro seminário do protestante em América.
1812- É formada a União Congregacional da Escócia.
1817-O Pastor Congregacional Thomas Gallaudet abriu um asilo em Connecticut para a instrução de surdos e mudos. Em 1856 este estabelecimento foi nomeado a mais antiga universidade para surdos aberta em Washington, e a primeira escola para a comunidade surda na América do norte.
1829-É formada a União Congregacional da Irlanda.
1831-Formação da União Congregacional da Inglaterra e País de Gales.
1833-Os Congregacionais fundaram o Oberlim College, em Ohaio. Este foi o primeiro colégio dos Estados Unidos a atribuir a quatro mulheres a sua colação de grau.
1839-O Congregacional John Quincy Adams apelou perante o supremo Tribunal de justiça pela liberdade dos escravos do Amistad e conseguiu. O fato foi transformado em filme por Steve Spielberg em 1997.
1855-Chega ao Brasil Robert Reid Kalley e sua esposa Sarah Kalley, primeiros missionários Congregacionais no Brasil.
1858-É fundada a Igreja Evangélica Fluminense, primeira igreja Congregacional no Brasil.
1861-Com os esforços de Robert Kalley é aprovada a lei que regulamentava o casamento de pessoas não Católicas Romanas. Esta lei foi regulamentada em 1863.
1868-É publicado o primeiro hinário evangélico no Brasil, era o “Salmos e Hinos” sob o patrocínio do casal Kalley.
1871-É formado o Conselho Nacional de Igrejas Congregacionais dos EUA.
1873-Com os esforços de Kalley e colaboradores é organizada a Igreja Evangélica Pernambucana, a primeira igreja evangélica do Nordeste do Brasil.
1876-É aprovada a primeira declaração de fé Congregacional no Brasil “Os 28 Artigos da Breve Exposição das Doutrinas Fundamentais do Cristianismo” preparados por Robert Kalley.
1880-O Imperador D. Pedro II concede o direito de reconhecimento a primeira igreja evangélica brasileira: a Igreja Evangélica Fluminense.
1913-É fundada a primeira denominação Congregacional do Brasil com 13 igrejas Congregacionais que a partir daí passou por muitos nomes.
1931-Acontece a fusão do Conselho Nacional com a Convenção Geral das Igrejas Cristãs (outra denominação), formando assim o Conselho Geral das Igrejas Cristãs Congregacionais dos EUA.
1942-Fundação em Panambi/RS da Igreja Evangélica Congregacional do Brasil (IECB), denominação oriunda de trabalhos missionários apoiados por igreja Congregacionais dos EUA e da Argentina.
1948-É formada a Conferencia Cristã Congregacional Conservadora (CCCC) por ministros que não concordavam com o liberalismo teológico da maioria das lideranças Congregacionais americanas.
1955- Formação da Associação Nacional de Igrejas Cristãs Congregacionais (NACCC) por um grupo de igrejas que se colocaram fora do Conselho Nacional.
1957-Fusão do Conselho Geral com a Igreja Reformada dos EUA, dando origem a United Church os Christ (UCC) (Igreja Unida de Cristo) que é hoje a maior denominação congregacional, porem liberal.
1967-Fundação em Campina Grande da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

A INCOMPARAVEL EXCELÊNCIA E SANTIDADE DE DEUS

Por Jeremiah Burroughs (1599-1646), teólogo Congregacional inglês

Deixe-me colocar esta pergunta para você: o que é essa excelência de Deus com que sua alma se envolve? Falamos muito da excelência de Deus e todos dizemos que amamos a Deus, nos deleitamos nEle e O bendizemos, mas, agora, o que é em Deus que atrai seu coração para Ele e faz com que sua alma O ame, O bendiga e se deleite nEle? O quê? Será que é porque Deus terá misericórdia de você, vai perdoar seus pecados, salvar sua alma e trazê-lo para o céu? Estas são coisas pelas quais devemos amar e bendizer a Deus, mas deve haver mais. É pela própria pessoa de Deus por quem nosso coração deve ser atraído e deve ser a pessoa de Deus em Sua excelência, e que é essa excelência? Sua santidade!

O esplendor da infinita santidade de Deus alguma vez já brilhou sobre seu coração e o atraiu para Ele? E seu coração alguma vez já saltou ao ver o brilho da santidade de Deus? É por isso que você O ama? Se sim, você O conhece corretamente e seu coração tem corretamente sido atraído para Ele. Davi diz, Salmos 119:140, Quão pura é a tua palavra, por isso teu servo a ama. Você pode dizer isso? “O Senhor, tu és puro, tu és santo e por isso seu servo Te ama! Sua Palavra é santa, seu culto é santo, seus servos são santos e seus sacramentos são santos, e por isso amam tudo isso. Se a beleza da santidade de Deus é aquilo que atrai seu coração em amor a Deus, então proporcionalmente, será a beleza da santidade em todas as coisas santas que atrairá seu coração para amar e se deleitar nessas coisas. Assim, você olhará para Seus santos como gloriosos em santidade, para Seu culto e Sua Palavra e sacramentos como gloriosos em santidades, e então seu coração será atraído para elas. Em Salmos 33:21, você vê como os santos de Deus regozijavam-se no Senhor e tinham seus corações envolvidos por Ele por causa de Sua santidade…assim nossos corações devem se regozijar nEle, porque temos confiado em Seu santo nome. Confiar no santo nome de Deus é aquilo que faz nossos corações se regozijar nEle.

Disso o povo de Deus deveria se confortar grandemente nEle, uma vez que eles tem que lhe dar com um Deus santo. Embora haja muita impureza no espírito do homem com quem eles conversam, nada há em Deus exceto santidade, sim, muita beleza e glória de santidade. Irmãos, é algo deleitoso, sim, uma rara e bendita coisa se encontrar com amigos que tem um coração puro e limpo, que não tem mistura, que é santo em seus fins e objetivos, que tem um espírito livre de engano. Que alegria há quando um amigo que tem um coração limpo e puro, livre de engano, pode se encontrar com outro tal como ele e pode concordar em cada ponto! Mas que deleite é, então, encontrar-se com Deus que é infinito em pureza e santidade, em quem não há mistura nenhuma! Deus se deleita em nós porque nós temos só algumas gotas de Sua santidade. Oh, quanto deveríamos nos regozijar nEle, então, que é infinito em santidade?

Por isso, é observável que a comunicação da santidade de Deus é expressa em uma maneira diferente do que Ele comunica qualquer outro atributo para nós. Quando Deus comunica Seu conhecimento para nós, nós não somos ensinados para partilhar da divina natureza por esse meio, nem por meio de Seu poder, mas quando Ele comunica Sua santidade, nos é dito para sermos participantes da natureza divina. A santidade dos santos é a mesma santidade de Deus, uma irradiação da dEle, por assim dizer. Então as Escrituras dizem em Hb. 12:10 “Ele nos disciplina para nosso bem, de maneira que possamos ser participantes de Sua santidade” (NVI). Marque isso, “Sua santidade.” Por isso, a santidade coloca uma glória maravilhosa e excelência em nós, pois nos capacita a trabalhar como Deus e viver como Deus, pois o que é a santidade de Deus, senão aquilo pelo qual Ele trabalha para Si mesmo como Seu objetivo final, sendo Ele adequado a sua própria excelência?

Assim os santos servem a Deus, na proporção que lhes cabe, como o objetivo final deles, adequados para a infinita excelência do próprio Deus. Eles vivem como Deus vive e trabalham como Deus trabalha, e assim são aptos para ter comunhão com Deus. A vida da planta a faz inapta para ter comunhão com as bestas, as bestas para com os homens, os homens para com a vida de Deus. Agora, a santidade é a mais alta vida de todos os seres, sendo a vida de Deus. Por isso, ela faz alguém apto para ter comunhão com Deus, pois em comunhão deve haver a mesma vida. Por isso, nenhuma criatura pode ter comunhão com Deus que não tenha a mesma vida que Deus tem, mas se você partilha da santidade, você vive a vida que Deus vive e por isso está apto para ter comunhão com o próprio Deus.

Além disso, a santidade coloca não somente uma glória sobre sua pessoa, mas sobre tudo que você tem e faz. Ela santifica tudo. Assim como o ouro é santificado pelo altar, as ações naturais e caminhos da providência comum de Deus são santificados pelo povo de Deus. A prova de que as pessoas não conhecem a Deus é quando elas saem de Seu serviço tão despercebidamente. A visão de Deus te colocaria em outro quadro. Se você conhecesse Deus em Sua santidade, você olharia para a obra de Deus como um grande serviço. Você serviria a um Deus santo. Como diz em 1 Sam 6:20 “Quem pode ficar de pé diante desse santo Deus? Se você concebesse Deus como sendo um Deus santo, seu coração seria golpeado com temor e pavor. Você diria “Quem pode ficar de pé diante desse Deus santo?” Salmos 89:7 diz “Na assembleia dos santos Deus é temível, mais do que todos os que o rodeiam.” Deus é deve ser reverenciado por todos os homens, mas se você se aproxima dEle, então deve trabalhar para santificar seu coração. Como podemos vir diante esplendor e beleza da santidade de Deus com impureza intencional em nosso coração? Jó 13:11 é um texto notável “Não deveria Sua excelência nos fazer temer?” Você tem ouvido que a santidade de Deus é sua excelência, então eu te digo que tendo que se relacionar com Deus, não deveria você temer sua excelência? Está ciente de sua impureza? Você vem para entrar na presença de um Deus santo e não teme nem treme diante dEle? Oh que ousado e atrevido coração você tem que pode entrar na presença de um santo Deus com um coração profano e sem tremer. Seria de admirável uso todas as vezes que nos relacionamos com Deus ter claras apreensões de Sua santidade.

Isso deveria nos humilhar e nos fazer envergonhados pela lembrança da impiedade que está em nossos corações. A visão da santidade de Deus fez Isaias clamar “Ai de mim que vou perecendo, porque sou um homem de lábios impuros e habito no meio dum povo de impuros lábios, pois meus olhos tem visto o Rei, o Senhor dos exércitos.” Certamente nada há no mundo capaz de humilhar nosso coração tanto quanto a santidade de Deus. Seu coração é corretamente humilhado pelo pecado quando você o vê como sendo oposta a natureza pura de Deus. Eu não estou somente perturbado pelo meu pecado porque estou com medo de ir para o inferno juntamente com ele, mas porque tenho tido uma visão da infinita santidade de Deus e a pureza de Sua natureza.

Por último, que necessidade nós todos temos de Cristo Jesus. Se Deus é glorioso em santidade, nós deveríamos dizer “quem pode ficar de pé diante de tão santo Deus!” Não fosse a santidade do bendito Mediador que fica de pé entre o Pai e nós e apresenta sua infinita satisfação ao Pai por nossos pecados e nos veste com sua justiça! Ai, ai de nós! Se você pudesse imaginar que todas as excelências dos céus e terra fosse postas numa criatura exceto santidade, se tal criatura tivesse somente uma gota de impureza e impiedade nela, Deus abominaria eternamente tal criatura. Não fosse um mediador entre esta criatura e Deus, Deus derramaria eternamente sua ira sobre ela, pois Deus é tão glorioso em santidade que infinitamente abomina imundícia. Por isso, embora você possa se regozijar na santidade herdada, deixe seu coração estar particularmente sobre a perfeita santidade de Cristo e a ofereça para Deus. Embora você tenha muita impureza em si mesmo e em seus deveres, deixe que isso o conforte. Você não tem que lhe dar com Deus por si mesmo, mas através de Cristo, e nEle você tem liberdade para vir. Você pode olhar a face de Deus com ousadia. Esse é um grande mistério revelado no Evangelho, não obstante a infinidade da santidade de Deus, há uma maneira para nós, criaturas poluídas, podermos ver esse Deus com alegria. Se você não é conhecido de Deus pelo meio da reconciliação, você vai perecer eternamente. Por isso, estude o mistério do evangelho. Faça uso de Cristo para que a glória da santidade de Deus não seja para seu terror, mas para seu conforto.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013